Cabeçalho PC

Uso do RTDS em sistemas elétricos: saiba o motivo pelo qual a proteção e a segurança de redes e equipamentos elétricos é essencial  

O aumento da complexidade de Sistemas Elétricos de Potência (SEP) somado à crescente demanda dos consumidores por um serviço de energia de qualidade, com transmissão de energia elétrica contínua, tanto nos grandes centros urbanos como em locais remotos, acabam se tornando desafios para geradoras, transmissoras e distribuidoras de energia no Brasil. 

Dessa forma, apostar em soluções que garantam a identificação de falhas com previsibilidade e possibilidade de planos de ação é importante tanto do ponto de vista financeiro quanto comercial e mercadológico. 

Ao redor do mundo, ensaios e simulações de equipamentos e sistemas elétricos em tempo real têm permitido melhorar a entrega do serviço de energia aos consumidores. De forma semelhante, o Brasil tem apostado neste tipo de ensaio para assegurar energia com qualidade e segurança em todas as unidades consumidoras do país.   

“Como simulador de sistemas elétricos, o RTDS replica todo o entorno do sistema elétrico que o equipamento sob teste verá quando for a campo, sendo possível observar sua interação com o sistema, e, portanto, prever possíveis falhas”, explicou o engenheiro do PTI-BR. 

Conheça a importância do RTDS para o setor elétrico e como o PTI-BR auxilia empresas de energia através de testes em equipamentos de proteção e controle. 

Tecnologia RTDS e importância para segurança energética 

O RTDS é um equipamento que consegue processar grande volume de informações por meio de algoritmos, sendo capaz de simular em tempo real e em malha fechada fenômenos eletromagnéticos. Com isso, é possível testar equipamentos de controle e proteção e verificar seu desempenho quando aplicados em sistemas elétricos de potência. 

Essa ferramenta é essencial para estudos de proteção, uma vez que através de simulações em malha fechada (Hardware-In-the-Loop – HIL), o RTDS permite conectar IEDs de proteção a um sistema elétrico digital equivalente ao que ele será conectado em campo. Dessa forma, é possível realizar diversas perturbações no sistema elétrico e verificar o desempenho do sistema de proteção. 

“Quando pensamos na introdução de um novo produto no mercado ou até mesmo em sistemas de proteção, precisamos garantir que estes vão operar de forma segura. Com o RTDS é possível realizar testes monitorando parâmetros de tempo de resposta, entre outros fatores, garantindo qualidade de resposta quando aplicados no mundo real”, afirma a engenheira de energia do PTI-BR. 

Benefícios de utilizar o RTDS no cenário das empresas de energia 

  • Identificação de necessidade de ajustes nas lógicas de equipamentos 

Permite simular a rede real para testar os sistemas de proteção. Dessa forma, é possível criar simulações para diversos tipos de perturbações, para verificar o desempenho do equipamento que está sendo testado. 

  • Diminuir interrupções do serviço 

Interrupções no fornecimento de energia elétrica e demora no restabelecimento do serviço podem acarretar em multas para as concessionárias de energia. Nesse sentido, a identificação prévia de falhas nos ajustes dos sistemas de proteção tende a diminuir a incidência de multas, contribuindo para uma boa imagem da empresa no mercado, tanto para os clientes quanto para os  investidores. 

PTI-BR possui a mais completa estrutura de RTDS da América Latina 

Empresas do setor elétrico que desejam realizar ensaios de modelo no simulador RTDS encontram no Parque Tecnológico Itaipu a mais completa estrutura da América Latina, com equipamentos de ponta e atualizados para atender às necessidades do mercado. 

A plataforma de simulação em tempo real está localizada no Centro de Gestão Energética do PTI-BR, através da qual é possível executar testes simulando diferentes aplicações e cenários em sistemas elétricos com as mesmas condições encontradas em campo. 

Além disso, a qualidade da equipe especializada composta por engenheiros, doutores, mestres, técnicos e profissionais de diversas áreas se destaca, possibilitando um serviço personalizado aos clientes. 

Multinacional Hitachi ABB Power Grids realizou testes no RTDS do PTI-BR 

Em 2021, o engenheiro de serviço de campo, Daniel Pinha, esteve no PTI-BR para a realização de testes utilizando o simulador RTDS. 

A multinacional, que é referência no setor, buscou o PTI-BR para realizar testes para a substituição do sistema de proteção na região Norte do Brasil. 

“A ideia aqui é realizar simulações para validar a segurança e a eficiência dos equipamentos elétricos. No Brasil, são poucos os locais que realizam esse tipo de simulação. Gostei muito da estrutura do PTI-BR”, disse Pinha. 

Como os testes são realizados no PTI-BR? 

O RTDS é composto por 4 chassis e 25 núcleos e permite uma representatividade fiel dos sistemas modelados, possibilitando a representação de um sistema com até 200 barras. “Como exemplo, podem ser realizados testes em sistemas de proteção, de linhas de transmissão, geradores e barramento de subestações sem grandes dificuldades”, informa o engenheiro eletricista do PTI-BR.  

Após os ensaios, o cliente recebe do PTI-BR um relatório completo dos testes realizados.   

Entre em contato com nossa equipe 

Em todos os testes em sistemas de proteção realizados pelo PTI-BR foram identificados pontos de melhoria nos ajustes ou lógicas programadas nos IEDs, ou seja, a realização de testes no RTDS possibilitou aos nossos clientes levar a campo sistemas de proteção com configurações mais assertivas do que as determinados nas etapas de estudos.”, informa o engenheiro responsável. 

 O PTI-BR realiza ensaios em tempo real há mais de 10 anos para clientes como Itaipu Binacional, Cemig, Chesf, Enel, Furnas, GE, Gemini, Hitachi-ABB, Sanepar, Schneider Electric, SEL e Siemens.    

Fale com nossos especialistas