Cabeçalho PC

Entenda o conceito e benefícios do BIM que leva a inovação digital para obras públicas

Desde janeiro de 2022 o governo do Paraná decretou (decreto nº 10086) a exigência de projetos utilizando a metodologia BIM, com a finalidade de promover a inovação tecnológica para melhoria e qualidade de obras públicas.

O que é BIM?

O BIM (Building Information Modeling) é um conjunto de tecnologias e processos integrados que permite a criação, utilização e atualização de modelos digitais de uma edificação, para que todos os participantes do empreendimento trabalhem de forma colaborativa e integrada durante toda a vida útil de uma edificação (Estratégia BIM BR, 2020).

Pilares do BIM | Fonte: Centro de Arquitetura e Engenharia, 2022

O método que é fundamentado em três pilares: Pessoas, Processos e Tecnologia, permite a concepção coordenada e colaborativa de projetos de diversas disciplinas utilizando um modelo único, como mostra a figura comparativa abaixo, garantindo a interoperabilidade entre equipes de arquitetura, engenharia e construção (AEC), prática que minimiza erros e garante que interferências possam ser identificadas nas etapas anteriores ao início das obras.

O modelo digital de uma edificação projetada em BIM permite a extração de detalhamentos e quantitativos mais precisos, que consequentemente, favorecem orçamentos mais assertivos. O método quando aplicado à outras etapas do ciclo de vida de uma edificação, permite simulações energéticas e/ou a extração de informações atualizadas para gestão de espaços ou manutenções.

Interoperabilidade BIM | Fonte: https://pmkb.com.br/artigos/o-uso-da-tecnologia-bim/

Quais os grandes benefícios em usar o BIM?

O uso do BIM pode garantir inúmeros benefícios a cadeia produtiva AEC, alguns deles são refletidos na produtividade das equipes de projeto e outros proporcionam ganhos à gestão e execução de obras, entretanto, destacam-se os ganhos proporcionados diretamente ao proprietário ou gestor público que contrata sua obra em BIM, sendo eles:

1 Redução nos custos

Segundo estudos da ABDI (Agência brasileira de desenvolvimento industrial)  os benefícios do uso do BIM em comparação ao fluxo de trabalho tradicional se refletem em uma melhor gestão dos recursos públicos e podem garantir uma redução de até 9,7% dos custos totais de uma obra e de até 20% dos custos com insumos, uma vez que o método proporciona um melhor planejamento, reduzindo retrabalhos e desperdícios. A figura 03 demonstra como são distribuídos os esforços em ambos os métodos e como o custo com mudanças cresce conforme as etapas são vencidas.

FCurva de esforço (Patrick Macleamy curve) | Fonte: Guia Asbea

Em uma contratação pública, a possibilidade de identificar interferências e incompatibilidades com antecedência, pode reduzir a necessidade de aditivos e reequilíbrios em contratos de execução.

2 Maior Confiabilidade

Reflexo da possibilidade de verificações e análises aplicadas a um modelo digital da construção desde as primeiras etapas de concepção de um projeto, o uso do BIM permite a escolha por soluções mais assertivas e previamente testadas virtualmente, além de garantir maior detalhamento e precisão com relação aos dados utilizados para elaboração de orçamentos e cronogramas.

3 Ganhos em qualidade

Talvez os benefícios mais perceptíveis ao usuário final de uma edificação projetada em BIM estejam relacionados a qualidade das entregas, uma vez que o método favorece uma melhor gestão, integração e operação dos sistemas instalados na edificação, garantindo maior conforto aos usuários, previsibilidade sobre as paradas para manutenção, melhor gestão dos espaços e dados mais precisos para atualizações de uso, adaptações ou reformas necessárias durante o ciclo de vida da edificação.

No Parque tecnológico Itaipu-Brasil (PTI-BR) , o BIM vem sendo utilizado desde 2016 para o desenvolvimento de projetos de novas edificações, reformas e reuso de edificações antigas, e na gestão e manutenção dos mais de 55 mil m² de área construída do Parque. O método também é utilizado para atender as demandas de convênios com a Itaipu Binacional e parceiros como a Prefeitura de Foz do Iguaçu

Compatibilização do projeto do Edifício das Águas implantado no PTI-BR | fonte: Centro de Arquitetura e Engenharia, 2022

A partir de 2022, através da estruturação do Centro de Competências em Arquitetura e Engenharia, o PTI-BR coloca à disposição do mercado toda a expertise de sua equipe de Infraestrutura, um corpo técnico multidisciplinar que conta com especialistas em BIM e experiência em projetos de diversas tipologias utilizando-se do método.

Edifício das Águas – PTI-BR | foto: Francisco Sierich, 2021.

Por Centro de Arquitetura e Engenharia

Agende um horário com nossos especialistas